domingo, 26 de fevereiro de 2012

O Pintassilgo do Planalto volta ao picadeiro

Por Augusto Nunes

Os 3 mil habitantes chamam de Ilhas Falkland o lugar onde moram, comunicam-se em inglês, têm cidadania britânica, pilotam carros com o volante instalado no lado direito, circulam por ruas e estradas que adotam a mão inglesa e, sempre que consultados, reafirmam quase por unanimidade que preferem que tudo continue como está. Mas o governo brasileiro acaba de reiterar, pela voz de Celso Amorim, que os  súditos de Sua Majestade merecem virar argentinos.
Chanceler de Lula durante oito anos, o arquiteto da política externa da cafajestagem recita desde 2003 o que não passa de uma rima pobre: as Malvinas são argentinas. Agora ministro da Defesa de Dilma Rousseff, reapareceu no picadeiro para avisar que o Brasil apoia o  bloqueio marítimo ensaiado por Cristina Kirchner (sempre orientada do Além pelo inesquecível Néstor) desde a descoberta de jazidas petrolíferas nas águas territoriais do arquipélago. “A presidente Cristina Kirchner está certa”, garante o pequeno trapalhão que nunca perde uma chance de errar.
Em 1982, para unir a nação em torno da patriotada, o general-presidente Leopoldo Galtieri fantasiou-se de homem providencial e ordenou a ocupação militar das ilhas localizadas a mais de 500 quilômetros do litoral argentino. A versão portenha do exército de Brancaleone foi destroçada em poucos dias e o fiasco precipitou o enterro da ditadura. Pelo que anda dizendo, Cristina Kirchner se julga pronta para consumar a façanha esboçada pelo antecessor movido a uísque. Caso a companheira faça a opção pelo naufrágio, é certo que Amorim tentará embarcar na nau dos insensatos.
Se a maluquice for reprisada, o post reproduzido na seção Vale Repriseaconselha o Planalto a esconder de Amorim o uniforme de brigadeiro que o animaria a se meter em bloqueios aéreos. O texto mostra o que o Pintassilgo do Planalto é capaz de fazer num voo de carreira. Se lhe permitirem lidar com caças de combate, vai acabar matando um bom punhado de pilotos britânicos. Matando de rir.

"Penso que a melhor forma de tornar nossas escolhas mais nossas é também a mais difícil: duvidar o tempo todo de nossas certezas." (Eliane Brum)


A liberdade

"Quando tratamos a liberdade como um bem adquirido ou um direito consolidado, penso que corremos o risco de perdê-la lá onde ela efetivamente está: nas bordas. Se a aceitamos como mercadoria – como uma velha calça azul e desbotada, ainda que novíssima, com rasgões de fábrica e com uma etiqueta que lhe multiplica o preço – nos perdemos dela porque deixamos de procurá-la. Quanto mais fácil e dada a liberdade está, mais nos afastamos dela."
Eliane Brum- Jornalista

"Adoro mulheres que usam calcinhas comestíveis. Transo e já faço um lanche."

Impunidade ameaçada

Tiago Tadeu Faria, o vândalo do Anhembi, ganhou ontem liberdade provisória, mas deve estar ainda tão perplexo quanto Al Capone preso por sonegação de impostos na Chicago dos anos 1930. Afinal, um cara que circula livremente por aí a despeito de passagens pela polícia por roubo, receptação, dano ao patrimônio, porte de arma e formação de quadrilha não poderia jamais imaginar que entraria em cana pela molecagem que aprontou na terça-feira gorda para melar a apuração dos desfiles de escolas de samba de São Paulo.

 Se soubesse que rasgar aquela papelada poderia ameaçar a impunidade que desfruta por força de lei, Tiago não teria se comportado daquela forma diante das câmeras de TV, quase tão à vontade quanto o bebê da propaganda do Itaú. O brasileiro aprendeu no carnaval que “supressão de documentos” é crime inafiançável, mas não demorou muito para perceber que esse negócio de “inafiançável” é igual àquele papo de “irrevogável” do Mercadante. Tiago pagou fiança de R$ 12,5 mil, está livre novamente, mas deve passar um bom tempo sem rasgar nada por aí! Tomara, né?
Tutty Vasques

Retardatário

Rubinho Barrichello fez 15 anos de casado na sexta-feira. 
É impressionante como até o tempo passa rápido pelo piloto!
Tutty Vasques

Contra o tédio até os deuses lutam em vão



"As realizações dos teólogos não fazem nada, não afetam nada, não significam nada. Afinal, o que faz alguém pensar que “teologia” é um campo do conhecimento?" Richard Dawkins

"É melhor cair em contradição do que do oitavo andar" (Falcão)

Produtores brasileiros sofrem no Paraguai

Há mais de duas décadas que os produtores brasileiros estão no Paraguai trabalhando. Agora os proíbem de plantar e querem tomar suas terras. O governo Dilmerreca não se mexe  e ex-bispo Come-Quieto é recebido no Brasil com lambidas no saco. Arre!

"Quem caça encrenca, cedo da vida é morador de cemitério."

Petrobras atinge segunda maior produção de petróleo no Brasil

Então o preços dos combustíveis irão baixar em algum lugar, menos por aqui.

Foste tarde Perón!

Em 1955, um ano após a morte de Evita e pouco antes de cair, o general argentino Juan Domingo Perón demitiu o poeta maior Jorge Luis Borges de uma sinecura na Biblioteca Nacional de Buenos Aires. Pura pirraça.
- Perón es un miserable! – reagiu o poeta
Em 1973, Perón retornou ao poder e faleceria em seguida. Um jornalista procurou Borges e tentou induzi-lo a uma resposta generosa sobre o morto. Ele repousou as mãos sobre o cabo da bengala e exclamou:
- Ahora, Perón es un miserable muerto!
CH

A gerentona em marcha lenta

O ano também só vai começar para Dilma na segunda (27): sua agenda na sexta (24) se limitou a um encontro com o ministro Padilha (Saúde).

Entrou no trem

Crítico do “dolce far niente” na Câmara, o deputado federal Romário (PSB-RJ) aderiu: só volta na segunda (27) e terça abre um seminário.
CH

Seguidores

Arquivo do blog