sexta-feira, 9 de março de 2012

“É um direito do indivíduo acreditar no que quiser. Mas ninguém tem o direito de encher o meu saco para que eu acredite também.”

“Por volta de 90% dos programas de TV são feitos para pessoas sem miolos.”

“Tem sujeito que pensa que fazer sexo seguro é praticar o ato sexual amarrado.”

“Qualquer dia eu apareço de surpresa e coloco pra correr todos esses modernos ladrões dos templos.” (Deus)

“Sim, eu sou uma mulher que casou por amor. Amor ao cartão de crédito encorpado.”(Eulália)

“Não há nenhuma dúvida de que não sei fazer escolhas: sempre votei em ladrões, e em cinco ocasiões me casei com mulheres miseráveis. (Climério)

Miniconto- ENFIM

ENFIM
Josenildo foi à escola aos sete anos e até  completar quinze ainda não havia conseguido memorizar o alfabeto. Matemática, então, bulhufas. Para trabalhar na roça era um desastre, pois apodrecia o cabo da enxada na mão dele e o trabalho não saía. Para surpresa de todos, aos dezesseis foi papai de trigêmeos, concebidos em companhia da Mariazinha do seu Amâncio. Finalmente  uma profissão para Josenildo: reprodutor.

Seguidores

Arquivo do blog