segunda-feira, 8 de outubro de 2012

SANATÓRIO GERAL- Augusto Nunes

Amaciando para a quadrilha (2))

“Votei de acordo com minha consciência e com meu compromisso com a Constituição. Não tenho por que estar constrangido”.

Ricardo Lewandowski, insinuando que a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal está cada vez mais constrangida por votar contra a própria consciência e sem compromisso com a Constituição.


Mensaleiro indignado

“Vocês são urubus que torturam a alma humana. Não podem ficar aqui. Não falo com urubus”.

José Genoino, neste domingo, ao topar com jornalistas na seção eleitoral onde vota, deixando claro que a roubalheira do mensalão foi inventada pela liberdade de imprensa.



"Parece mole, mas é duro comer farofa sem dentes."(Mim)

“Período eleitoral é tempo tenebroso para galinhas pretas e cabritos. Cada encruzilhada gera um lauto jantar.” (Climério)

“Espere nada de quem promete muito.” (Limão)

“Cotas no ensino: a ruína do mérito.” (Filosofeno)

“Emagreci? Nada, como um dia atrás do outro.” (Pafúncio)

O MUAR- Felipe Massa volta ao pódio após dois anos. De tão desacostumado que estava quase caiu.

Jânio e a torta

Como todo político em campanha, o estômago de Jânio Quadros tudo aceitava sem direito a queixas e ele se derramava em elogios, às vezes imerecidos. Foi o caso da torta de odor suspeito oferecida pela mulher de um prefeito, no interior de São Paulo. Ele mentiu:
- Que delícia! Seria ótimo outro bocado para a viagem de amanhã!
Ao amanhecer, quando se preparava para partir, recebeu da orgulhosa senhora uma nova torta. Jânio agradeceu, comovido, até enxugou uma lágrima inexistente. Mas a atirou no lixo, tão logo dobrou a esquina.

Seguidores

Arquivo do blog