domingo, 31 de março de 2013

“Alguns amam o feio por falta de opção.”(Limão)

“Espero morrer sem muitas rugas. Pretendo ser um defunto bonito mesmo sem maquiagem.”(Limão)

PASSANDO MAL


PASSANDO MAL

Paulo entrou na tarde de sábado tomando cerveja. Entre salgadinhos e conversas bebeu alguns litros da fermentada e ficou mal. Foi ao banheiro e quase vomitou o bucho. Ao ver no vaso aquelas coisas vermelhas pensou estar pondo para fora o fígado. Chamou por socorro como um desesperado e os amigos o acudiram. Já estavam prontos para ligar para o SAMU quando Gerson que estava sóbrio disse-lhes que aquelas coisas vermelhas no vaso não eram pedaços de fígado, mas apenas tomates. Um fiasco foi evitado.

O LENÇO

O LENÇO

Todo pessoal do escritório foi convidado para a festa de aniversário do Joel. Coisa simples, um arroz com galinha para a data não passar em branco. João comeu que se fartou e bebeu três copos de vinho. Lá pelas tantas sentiu um nó nas tripas e correu para fora à procura de um banheiro. O banheiro era uma casinha de madeira no fundo do lote, que se chegava por um carreirinho de pedras. João entrou correndo para se desapertar. Não havia luz, e pior, terminado o serviço não havia papel. E agora? Sair com a bunda suja não dava. João lembrou que trazia no bolso da calça um daqueles lenços que mais parecia um lençol de tão grande. Passou o lenço no rego, dobrou direitinho e na saída jogou o tal num canto entre folhagens. Passados alguns do jantar comemorativo, uma gripe danada passou pelo escritório pegando todo mundo. E não foi outro senão o próprio João que observou quando o colega Joel sacou o lenço abandonado entre as folhagens e assuou o nariz.

“Automóvel velho e gente velha sempre tem parafusos soltos.” (Limão)

“Que cada um fique com a sua verdade. Mas não me encham o saco.” (Climério)

“Rimos e riremos, pois gente muito séria acaba ficando igual ao Sarney.” (Climério)

REUNIÃO COMUNISTA

Na pauta da reunião do partido de um "kolkhoz" (fazenda coletiva) havia duas questões na ordem do dia:

a) construção de um barracão;

b) construção do comunismo.

Devido à falta de tábuas, decidiu-se passar direto para a segunda questão.

HORIZONTE

Em seu discurso, o orador diz que o comunismo já desponta no horizonte. Um espectador pergunta:

- O que é "horizonte"?

- É uma linha imaginária, onde o céu a terra se juntam e que se afasta de nós à medida que tentamos nos aproximar dela.

A piada mais curta: comunismo.

“A diferença entre um comunista e um cego? A diferença é que o cego quer enxergar.” (Cubaninho)

“Se Fidel comesse o que o homem comum come em Cuba, já estaria podre há trinta anos. Jamais chegaria a múmia.” (Cubaninho)

O RELINCHO DOS VERMELHOS- José de Abreu briga com baterista do Paralamas para defender Dilma

É só criticar a gerentona que o Abreu fica alvoroçado. Ele disse que artista de direita é  jaboticaba, só tem no Brasil. Dentro dessa lógica podemos dizer que arista de esquerda é bosta de cabrito: pequena e pouco fede.

“Com o nosso sistema prisional falido, grande parte sai das prisões para trabalhar no velho ofício.” (Filosofeno)

ESPERANÇA

ESPERANÇA

Formigas caminham pela varanda completamente despreocupadas enquanto um cão preguiçoso boceja deitado satisfeito na cerâmica fria. Nuvens passeiam pelo céu, sem pressa. O sol vespertino é forte; o verde das árvores se destaca; o cantar dos pássaros presos é triste. Alados libertos cruzam os ares fazendo alarido e lamentando a má-sorte dos irmãos engaiolados. Não tem jeito, quem está na gaiola canta de tristeza, mas os obtusos pensam que é de alegria. Quem canta seus males espanta; eles sabem disso mais do que ninguém. Uns poucos ainda olham para cima com esperança de um dia poder novamente voar. A esperança, sempre ela, junto do ser até o derradeiro suspiro.

DITADORES

“Ó ditadores de todos os matizes que ostentam brilhantes medalhas imerecidas, comendas e adjetivos superlativos; vós que sois usurpadores da liberdade de pensar diferente e do direito de ir e vir; vós fedeis mais que matéria fecal e confesso que tenho pena dos vermes que um dia comerão vossas carnes, pois restarão para eles apenas a indigestão e vômito.”(Filosofeno)

ATITUDE É ISSO

ATITUDE É ISSO

Ele chegou em casa pé por pé, de mansinho. Entrou quietinho pelos fundos e como um gato deslizou até a sala. Lá estava sua esposa com o amante se amassando no sofá. Engoliu em seco e foi para fora pensar com calma qual atitude tomar. Pensou. No dia seguinte vendeu o sofá.

“Senhora, cortei dois quilos de bife. Fi-lo, porque qui-lo é pouco!” (Mim)

A PEDRA


A PEDRA
Havia uma grande pedra no alto do morro que dava a impressão que logo iria cair. Um especialista foi chamado e disse: “não há perigo, está firme, não cai, eu garanto.” Nisso uma mosca pousou na pedra, a dita firme rolou e achatou o especialista. Ele ficou bem amassadinho.

“Rezei bastante até os trinta anos. Acumulei créditos para muito pecar depois.” (Climério)

“Quem anda com urubu pega gosto por carniça.”(Mim)

“Não gosto de gente fedorenta. Começando por mim.” (Limão)

Eles queriam reza

A caminho de Cuba, Jânio Quadros fez uma escala técnica no Ceará e resolveu visitar desabrigados da enchente provocada pelo rompimento do açude de Orós. Políticos locais se aproveitaram para aparecer ao lado do ilustre visitante, fazendo discursos em que reclamavam recursos. Percebendo a impaciência de Jânio, um repórter provocou:
- O que o sr. achou dos políticos?
Jânio adorou fazer um trocadilho:
- Achei-os muito afoitos por verbas. Estavam com cara de "Orós por nós".
CH

"Em certo país malha-se quem tem opinião e se louva quem é ladrão."

CORREIO DO CRUCIFIXO- Na 1ª vigília, papa pede a fiéis que não temam as 'surpresas de Deus'

Surpresa seria  ele existir. e aparecer no programa da Oprah Winfrey.

A GAZETA DO PASTO- Governo prorroga IPI reduzido para carros até o final de 2013

Estradas e ruas de borracha se alargam por si. Não moramos no paraíso?

Seguidores

Arquivo do blog