sexta-feira, 21 de junho de 2013

O CARVALHO- Prévia da inflação acumula 6,67% em 12 meses e ultrapassa o teto da meta. Culpa da mídia.

O CARVALHO- Entorno do Maracanã é mais uma vez reprovado pela torcida. Imprensa é a culpada.

O CARVALHO- Emprego com carteira assinada tem o menor resultado em 10 anos. A imprensa é a culpada.

“Vida após a morte só na UNIMED.” (Mim)

“Religioso ou comunista, qual deles é o maior caloteiro? Os dois prometem o paraíso sem entregá-lo.” (Dano Morais)

“Nada como um divórcio litigioso para alegrar advogados.”(Climério)

“Esta classe política que aí está não me representa. Estes vândalos também não. Apesar de toda decepção com os políticos só quero um país com melhores condições de vida para todos, e que eles, políticos, entendam o recado. E que o povo aprenda a votar com consciência.”

“Começou o inverno. Para os políticos, além do inverno começou o inferno.” (Mim)

“Passei metade de minha vida comprando roupas. E a outra metade tirando.” (Eulália)

“Deve ser por causa do cimento. Templos e igrejas me dão coça-coça.” (Limão)

“Não acredito em destino. Prefiro acreditar num bife mal passado.” (Filosofeno)

“Por dez anos vivi de amor e por muito pouco não morri de fome.” (Saya Onara)

“Brasileiros, por favor, não percam a esperança. É só o que nos resta.” (Mim)

“Quem se faz de morto acaba esquecido.”(Filosofeno)

POBRE SOU EU

A quebra de sigilo de mais de 600 políticos, por hackers, mostrou que se Renan Calheiros, presidente do Senado, declarou R$ 2,1 milhões ao IR, a fortuna do senador Eduardo Braga (PMDB-AM) somava R$ 16,9 milhões em 2010 e a do senador Ivo Cassol (PP-RO) R$ 29,9 milhões.

“Sou feio, mas não zurro.” (Assombração)

“Somos o país do futuro. Pelo jeito, eternamente.” (Mim)

“Nós cubanos somos diferentes. Temos uma democracia de um só partido e uma imprensa livre de um só jornal. E comemos caviar no café da manhã.” (Cubaninho)

Primeira mudança

As passeatas produziram uma primeira mudança. A presidenta Dilma ficou subitamente simpática e até cumprimentou calorosamente o ministro Antônio Andrade (Agricultura) pelo seu aniversário.

A apelação de Jânio

Quando se viu sem dinheiro em 1988, na campanha para prefeito de São Paulo, Jânio Quadros resolveu advertir empresários conservadores para a “ameaça comunista” dos adversários Eduardo Suplicy (PT) e, imaginem, de Fernando Henrique Cardoso (PMDB). Reuniu potenciais financiadores que não se impressionavam com o apelo. Jânio explodiu:
- Os senhores são tão miseráveis que quando vêem um pobre lhe pedem as horas!
Acabou conseguindo todos os recursos de que necessitava.

E o Lula? Mais escondido que guri depois de fazer arte. O sapo não está abrindo a boca nem para comer moscas.

MEU COURO NÃO- Blatter, o homem FIFA já deu no pé. Pelo jeito não gostou do clima

“Tive na vida muito mais amores que galhadas.” (Climério)

“Espero morrer antes de me tornar inútil.” (Filosofeno)

Fuga de Haddad para o “colo” de Lula é exemplo de como o povo deixa se manipular

BLOG DO PAULINHO

junho 19, 2013

Num momento de absoluto vexame, ontem, em meio às manifestações populares, o prefeito Fernando Haddad foi resgatado pelo helicóptero da Polícia Militar, no teto da Prefeitura, em inusitada ajuda do Governo Estadual.
Pior do que a fuga em si foi saber que o destino posterior seria uma reunião entre Haddad, Dilma Rousseff e o dono de todos eles, o mensaleiro Lula.
Demonstração clara, ainda mais no caso do Prefeito, de que o povo votou no boneco, mas quem manda é o ventríloquo.
Dilma, que no início até tentou demonstrar alguma independência, após a queda de popularidade nas pesquisas, e a alta da inflação, ajoelhou-se novamente perante o grupo da corrupção desmedida.
Falamos da “turma” de São Bernardo, do assassinato a Celso Daniel, do Mensalão, da venda de greves a montadoras, e das outras centenas de barbaridades cometidas ao longo das últimas décadas.
Se o povo começa a dizer que acordou nas redes sociais, certamente deve ter percebido que Celso Pitta e Maluf foram trocados por Haddad e Lula, num círculo vicioso de incompetência e corrupção que somente poderá ser freado, ou amenizado, com a politização popular.

PROTESTOS- "O vandalismo não é algo democrático.É veneno à democracia."

Seguidores

Arquivo do blog