terça-feira, 25 de junho de 2013

“Quem não tem cachorro que não vá caçar.”(Mim)

“Conheci tua esposa. Conta-me, a conheceu num velório ou na fila dos feios?” (Assombração)

“Mesmo quem possui muito conhecimento ainda não conhece quase nada. Para que soberba?” (Filosofeno)

"Sou um fruto do amor. Mas por que logo uma jaca?” (Fofucho)

"Árbitros são ladrões, mas somente quando nos prejudicam. Quando nos favorecem são humanos."(Mim)

QUANDO STALIN PEDIU UM ARTIGO PARA SHOLOKHOV


Stalin convoca o famoso escritor Sholokhov.
 “Eu li
 o seu romance" A terra recuperada”. É muito bom, eu gostei. Quero que você escreva um artigo falando sobre o que fazer quando o inimigo não se rende.”
 “Tenho medo de
 não ser capaz de lidar com ele, camarada Stalin. Ultimamente a minha saúde não está boa. "
"Nós vamos
 ajudá-lo. Enviaremos  você a Geórgia por um tempo, você vai ter  um pouco de vinho e uvas."
"Sim, camarada
 Stalin. Então, por favor deixe-me dizer adeus à minha família."
"Por quê?"
"No caso do
 artigo não ser do seu agrado.”


"Talvez isso seja loucura, mas eu acho que o direito de possuir uma arma é superior ao direito de não ser morto por uma." - Andy Borowitz

“Paraíso sem umas quengas? Estou fora.” (Climério)

“Tem gente que só tem Deus e Jesus na boca. Não sobra lugar nem para um ‘merda’ ou mesmo um ‘vá pra ptq’? Que chatice!” (Al Zen Aimer)

“Sinto-me mais seguro junto a um Pirro do que junto a um São Paulo, porque um saber de anedotas é mais doce do que uma santidade desenfreada.” (Emil Cioran)

E NÃO É?


Reclamo e grito ao vento
Que o Brasil está assim
Troca o Pedro, coloca o Paulo
E vamos que vamos sustentando os chupins.

“Todos sabem onde colocar o pinto e fazer filhos, porém para educá-los jogam no colo da sociedade.”(Limão)

Martinho Lutero, o bom. Imagine se não fosse bom o que diria ele?


“Só há uma maneira desse 'povinho' fazer sua obrigação. É constrangendo-o pela lei e pela espada, prendendo-o em cadeias e gaiolas, da mesma forma como se faz com bestas selvagens . . . melhor a morte de todos os camponeses do que a morte dos príncipes . . . estrangulem os rebeldes como fariam com cães raivosos.”
(Martinho Lutero, conclamando os príncipes alemães a reprimir a revolta camponesa na Alemanha entre 1524-1526)
Fonte: Wikipédia

“Patíbulos, calabouços e masmorras nunca prosperam tanto quanto à sombra de uma fé, dessa necessidade de crer que tem infestado os espíritos para sempre. O diabo empalidece junto a quem dispõe de uma verdade, de sua verdade.”(Emil Cioran,escritor e filósofo romeno)

“Essa conversa do governo de pacto é para boi dormir. Seremos bois?”(Mim)

“De nada adianta rugir feito um leão nas ruas, e depois votar como um burro nas urnas.” (Rodrigo Constantino)

“Se como diz o dito popular ‘vamos começar pelo começo’, que todos os conterrâneos aprendam a escrever e a ler com a devida qualidade para que os nossos pastos sejam destinados apenas aos bovinos e a outros quadrúpedes deste maravilhoso país.” (Mim)

"Se a presidente da República quisesse realmente reduzir despesas, bastaria que propusesse a extinção de pelo menos metade dos ministérios."(Carlos Velloso)

“Casei-me com um velho rico esperando que ele morresse logo. Mas o desgraçado é feito de aroeira. Talvez ele mesmo faça o meu enterro.” (Eulália)

“Tenho certeza que morrer é um bom sono. Não há pesadelos nem sobressaltos.” (Filosofeno)

“Deus não passa de um pensamento mágico. Tudo cria e tudo vê; tudo cura; todo o mal pune; todo o bem premia. É o dono do Hotel Paraíso. Santa infantilidade!” (Filosofeno)

No meu time não

O deputado Maluly Netto, corintiano doente, ajudava o filho na campanha para a prefeitura de Mirandópolis (SP), em 1992. Um eleitor o abordou:
- O sr. é conselheiro do Corinthians? Eu queria fazer um teste no time.
Maluly viu que o rapaz era baixinho, talvez uns 1,60m de altura:
- Você é ponta-esquerda? – perguntou.
- Não, sou goleiro.
- No meu time, não, meu camarada – despachou Maluly, dando as costas ao eleitor. E a seu voto.

“A fala de Dilma é essa coisinha mesmo, a fala de Dilma.” (Climério)

A EXPLICAÇÃO NÃO COLOU DILMA- “Na semana passada soou desafinada também a alegação de que não há dinheiro público nos estádios de futebol depois de o governo passar seis anos faturando politicamente a paternidade da Copa do Mundo.” (Dora Kramer)

Seguidores

Arquivo do blog