quarta-feira, 31 de julho de 2013

CLIMÉRIO NO AVIÃO

Dentro da tempestade o avião gemia. Climério observava que quase todos rezavam, apavorados. O passageiro ao lado perguntou:
- O senhor não vai rezar para o nosso avião não cair?
- Não- disse Climério. - Antes morrer ateu que ficar vivo e hipócrita.

“Paul Joseph Goebbels, ministro da Propaganda do regime nazista, pela vontade dos pais, seria padre. Não foi, porém não escapou de fazer parte de uma grande ilusão.” (Limão)

VOCÊ SABE O QUE É PLISSÊ?

Quem me contou esta foi um cabeleireiro amigo. Conta ele que algumas clientes conversavam em seu salão sobre a separação de fulano e sicrana, o casal que até então vivia bem. E falavam elas que o motivo da separação foi por que ela nunca liberava o “plissê” para ele. Meu amigo ficou ouvindo a conversa e louco para saber o que era o tal de plissê que ela não queria liberar e que acabou na separação do casal. Ficou então um bom tempo pensando no assunto até chegar às saias plissadas das colegiais.

Aí foi fácil fazer a ligação: pregas= plissê=sexo anal. Aprendi. De agora em diante não usarei mais termos chulos para solicitar acesso à região glútea de certas damas e com toda a educação pedirei a liberação do plissê.

“O trânsito nos oferece um zoológico. Nele nos deparamos com motoristas antas e também com pedestres em plena mutação para orelhudos.” (Limão)

“O único partido que age sem interesses escusos é o partido da bunda.” (Mim)

“Sou um sapo. Mas não posso deixar de acreditar que no futuro serei um príncipe. Pensando assim deixo os meus dias mais felizes e suportáveis.” (Climério)

“Maus exemplos vindos de cima desestimulam o mérito. Bom negócio é ser vadio e chupim.”(Pócrates)

“Gosto de transar numa temperatura amena. Se fosse para suar faria sexo dentro da sauna.” (Climério)

“Não dá para ser feliz fazendo comparações. Ainda mais quando só olhamos para o andar de cima.” (Filosofeno)

“Não há desgraça que não alegre alguém.” (Limão)

“O casamento é a arte de não observar defeitos.” (Filosofeno)

“Viúva, me casei com um cunhado para não ter que aturar novos parentes.” (Lubrichaia)

“O duro não é ser feio. O duro é ser pobre. Não conheço nenhum rico que seja chamado de feio na lata. O dinheiro e o interesse amenizam certas opiniões.” (Assombração)

“O meretrício também salva.” (Pafúncio)

“O sexo deve ser responsável. Pecado é deixar uma coroa como eu criar teia de aranha na perseguida.” (Josefina Prestes)

“A falta de uso está enferrujando o meu parque de diversões.” (Eulália)

“Já estou há uma semana sem fazer compras. Acho que vou morrer.” (Eulália)

“Nunca fiz drama por ser corno. Cuidei dos meus galhos com discrição.” (Climério)

“Sou o feio que satisfaz.” (Assombração)

“Gostaria de morrer de amor, não assim dependurado.” (Frango no frigorífico)

“Quero um amor que não seja só meu.” (Josefina Prestes)

Seguidores

Arquivo do blog