quarta-feira, 23 de abril de 2014

Morto a pulso

Terminada a sessão de homenagem à memória de um político que acabara de falecer, um grupo de senadores se reuniu para um bate papo. O assunto era lúgubre: o que cada um gostaria que fosse escrito em suas próprias lápides.
A célebre raposa política mineira fez questão de mencionar a sua vontade, que, aliás, não seria respeitada:
- Aqui jaz, muito a contragosto, Tancredo de Almeida Neves.
DP

Seguidores

Arquivo do blog