sexta-feira, 23 de maio de 2014

ARREBENTANDO O PROTOCOLO

O deputado paraibano Ernane Sátyro era muito querido pelos colegas, No auge da ditadura, virou governador biônico e conseguiu que o general-presidente Emílio Garrastazu Médici visitasse o Estado. Após chegar a João Pessoa, aeroporto lotado, logo percebeu a ausência do governador. Um vexame, a comitiva presidencial perplexa. Começaram a tocar o Hino Nacional. Perfilado e circunspecto, mão direita sobre o peito, o general quase enfarta quando alguém interrompeu o hino:
- Pára essa merda que eu quero abraçar meu amigo Médici!
Era o governador Ernane Sátyro, em mangas de camisa e, segundo amigos, dois uísques acima da cota. Só Deus sabe quem convenceu o general presidente a não cassar Sátyro.
DP

Seguidores

Arquivo do blog