segunda-feira, 26 de maio de 2014

“De tanto apanhar hoje tenho o couro duro de um rinoceronte. A maldade não mais me arranha.” (Filosofeno)

Seguidores

Arquivo do blog