segunda-feira, 26 de maio de 2014

Poeminha- Sem verba e megafone


Solitário dispersando pensamentos
Refletindo sobre frustrações e erros
Buscando o equilíbrio na existência
Refreando a ira
Aumentando o espaço da tolerância
Este sou eu
Um homem que ama a humanidade
Ama por sentir prazer em amar
Sem esperar prêmio no celeste
Amor dado transformado em alegria
Amor este singelo
Sem verba e megafone.

Seguidores

Arquivo do blog