segunda-feira, 19 de maio de 2014

POEMINHA

PARADOXO

Vejam só como são as coisas:
O defunto está deitado sobre uma cama de flores
Para ele agora pouco importa
O paradoxo fica por conta de quando vivo
Foi posto a dormir pelos mesmos floristas
Numa cama de espinhos.

Seguidores

Arquivo do blog