quarta-feira, 7 de maio de 2014

SINCERIDADE PROIBIDA

Já preparando o terreno de sua futura candidatura, Jânio Quadros aceitou coordenar a campanha de Juarez Távora (UDN) a presidente, em 1955.
- Governador, estamos sem dinheiro… – disse-lhe Juarez, certa vez.
Dias depois, Jânio assistiu, desolado, o candidato discursar a um seleto grupo de endinheirados doadores: Juarez atacou os empresários, acusando-os de ambição desmedida e de apreço pelos favores oficiais. Todos foram saindo, um a um, e a campanha seguiu sem dinheiro.
- Quem mandou ser tão sincero? – gritou Jânio ao candidato, depois.
Diário do Poder

Seguidores

Arquivo do blog