sexta-feira, 2 de maio de 2014

SOBRE A DOR

Existe uma expressão russa que diz: se você acorda sem sentir nenhuma dor, sabe que está morto. Embora a vida não seja apenas dor, a experiência da dor, que é especial em sua intensidade, é um dos sinais mais seguros a força da vida. Schopenhauer disse: “Imagine essa corrida transportada para uma utopia onde tudo cresce sozinho e os perus voam de um lado para o outro já assados, onde os amantes se encontram  sem qualquer demora e possuem um ao outro sem qualquer dificuldade; em tal lugar certos homens morreriam de tédio ou se enforcariam, outros lutariam e se matariam entre si, e assim criariam para si mesmos mais sofrimento do que a natureza inflige a eles. O pólo oposto do sofrimento é o tédio.” Acredito que a dor precisa ser transformada, mas não esquecida; contrariada, não obliterada.


Andrew Solomon- O Demônio do Meio-Dia

Seguidores

Arquivo do blog