sábado, 17 de maio de 2014

UM CRENTE DIFERENTE

Ele era crente
Que não contente em ser apenas crente
Queria ser diferente
Então arrancou os dentes
E fez um rosário reluzente
Não satisfeito com o presente
Tatuou na bunda um crucifixo
E para mostrar e rimar
Chamou amigos e parentes.

Seguidores

Arquivo do blog